Efeitos da Disfunção Erétil no Homem. Depressão, Ansiedade e Recolhimento.

Efeitos da Disfunção Erétil no Homem. Depressão, Ansiedade e Recolhimento.

Um relacionamento íntimo entre duas pessoas é extremante privado e sempre de díficil abertura. Quando um homem passa a apresentar sintomas de disfunção erétil ou impotência o relacionamento consigo mesmo e com sua parceira se modifica.

O homem pode sentir-se envergonhado ou mesmo culpado, tornando uma conversa sincera difícil com sua parceira e consequentemente trazendo um impacto direto em sua vida e em seu casamento.

O quadro pode ser tão importante que alguns estudiosos colocam essa situação como o motivo de separação de um a cada 5 casamentos que não deram certo.

*

*

Relacionamento no Casamento

Um problema comum entre os casais em lidar com a disfunção erétil em seu início, corresponde a uma mudança na manutenção da vida sexual já existente, pois o homem se retira emocional e fisicamente após as primeiras falhas com medo de que elas se repitam. A parceira passa a crer que o homem está perdendo o interesse por ela e dessa forma ela também se sente impactada em sua auto-estima.

Na realidade o homem não perdeu interesse por sua parceira, mas a manifestando sinais de humilhação e frustração por acreditar não conseguir completar o ato sexual. Como o homem, em geral, não se sente confortável em buscar apoio de sua parceira ele permanece sozinho e devastado pela questão das ereções e o casal afasta-se física e emocionalmente de forma mais intensa com o passar do tempo.

Parceiras que medem sua auto-estima, feminilidade e desejo de acordo com a resposta masculina a sua sexualidade são particularmente mais vulneráveis ao medo de abandono e rejeição, pois o distanciamento emocional dos homens alimentam esses temores. A mulheres passam a acreditar que seus maridos são impotentes apenas com elas, mas muito potentes com outras mulheres, alimentando fantasias de traição e infidelidade.

 

 

Relacionamentos Sociais e no Trabalho

A disfunção erétil afeta não somente o relacionamento com sua parceita, ela afeta também como o homem interage com os amigos e parceiros de trabalho. O homem pode perder sua confiança, o prazer no cotidiano e moral. O homem afetado pode projetar uma imagem de “macho”, mas internamente pode estar sofrendo, já que não se enxerga dessa maneira.

Dessa maneira, a sua produtividade pode cair e os amigos mudam de atitude de forma variadas em resposta ao seu isolamento imaginário.

De uma outra perspectiva, as dificuldade que surgiram no trabalho podem piorar a disfunção erétil. Muitos homens tem suas carreiras no centro de suas vidas e qualquer vulnerabilidade ou situação difícil podem significar uma falha também refletida na sexualidade.

 

Sinais de Depressão

Depressão podem surgir com os sinais de fadiga, falta de cuidado pessoal, isolamento ou agitação, perda de peso ou de idéias suicidas. Muitos estudo já demonstraram a associação de Disfunção Erétil e Depressão independentemente da presença de outras doenças ou da condição social dos homens com aumento de até 2,6 vezes mais chance de quadros depressivos.

Desta forma, Impotência e Depressão caminham em uma via de mão dupla, uma pode causar ou potencializar a outra. Além disso, os medicamentos que tratam a depressão podem piorar a ejaculação, a ereção em si, o orgasmo e a libido.

 

 

 

Ansiedade

Ansiedade é um sentimento de cuidado, medo, nervosismo ou apreensão revelados através de sintomas emocionais, cognitivos ou comportamentais. Desordens de ansiedade incluem fobia social, síndrome do pânico, síndrome de estresse pós-traumático, ansiedade de performance e síndrome de ansiedade generalizada.

A relação entre ansiedade e função sexual é complexa. Contudo, é bem sabido que como na depressão há uma via de mão dupla com um quadro originando ou piorando o outro. A prevalência de ansiedade varia de 1,7% a 37% nos homens com disfunção erétil e sua apresentação mais frequente e conhecida é a Ansiedade de Performance.

Em homens que sofrem algum grau de Disfunção Erétil pode existir um sentimento de preocupação que o impede de conseguir uma ereção, causar ejaculação rápida ou impedir a manutenção da ereção até se atingir o orgasmo. Dessa forma toda performance e a satisfação sexual tornam-se comprometidas.

 

Qualidade de Vida

Desta forma, a despeito da Disfunção Erétil não ser uma condição que traz risco a vida dos homens, ela pode afetar a qualidade de vida de forma muito relevante tando dos homens quanto de suas parceiras em decorrência de outros problemas de ordem psicológica.

Disfunção Erétil ou Impotência pode causar ansiedade, tristeza, depressão, baixa auto-estima, tensão conjugal, deterioração de relacionamentos, culpa, raiva, frustração etc…

É importante para o homem podem discutir sua ansiedade decorrente dos problemas de ereção com suas parceiras. Isso reduzirá sua ansiedade, diminuirá a tensão no relacionamento e permitirá que sua parceira o ajude. Há muitos profissionais competentes e muitos tratamentos eficientes que podem amenizar ou resolver de forma definitiva essa questão.

 

 

Leia Mais

Como Identificar se o Problema é Impotência Sexual?

Impotência e Doença de Peyronie. Um Guia sobre como e onde Tratar

4 Responses so far.

  1. Olá Gostei muito do artigo, gostaria de poder divulgar em meu blog posso?

    Visite nosso site e saiba mais sobre nós
    http://falcaodetetives.com.br

  2. renata disse:

    Adorei esse site o conteúdo é muito bem escrito. Parabéns 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *